Colorização Digital no Photoshop - Rascunho

sábado, 18 de maio de 2013


Depois de um mega hiato das postagens sobre desenhos no Photoshop, vamos retomar as discussões como parte do esforço pra não deixar o marasmo tomar conta do Caixola.

Então, relembrando rapidinho: comecei essas postagens lá em Novembro de 2012 e primeiro contei sobre meu aprendizado no meio digital. Depois falei sobre como configuro os pincéis para rascunho, lineart e pintura. Pra quem acabou de começar a seguir o Caixola e ainda não teve a oportunidade de ver esses posts mas tem curiosidade a respeito, estão todos dentro do assunto tutoriais na nuvem de tags aí do lado direito.

Enfim, estamos prontos para entrar de verdade no assunto desse post, que são os rascunhos na mídia digital. Bora lá!


Quando comecei a trabalhar com mais frequência com o tablet, senti a necessidade de usar algumas “técnicas” que ajudavam meu desenvolvimento no meio tradicional. Muitas vezes, quando desenhava com lápis e papel, apagava de leve determinadas partes do desenho para refazer sem perder totalmente o referencial do traço anterior. Pra fazer isso digitalmente, uso um pincel redondo tamanho 3 ou 4 pixels com a configuração transferência ligada. Assim a opacidade do rabisco sai de acordo com a pressão da caneta. Quando quero fazer o esquema de apagar de leve o desenho digital, configuro a borracha com opacidade mais baixa (entre 40% e 60%) porque assim o traço vai sumir muito ou pouco dependendo da quantidade de vezes que se passa a borracha em cima.

Rascunho do desenho do Ken que publiquei no meu deviantART ano passado.
Nesse usei o pincel configurado com transferência.

Mas não é sempre que trabalho assim. Tem vezes que gosto de rascunhar com um pincél bem grande com a dinâmica da forma ligada e configurada de acordo com a pressão da caneta. Desse jeito com pouca pressão na caneta consigo fazer traços bem moldados. Configurando assim consigo usar a caneta mais de leve e me cansa menos. Quando termino o rascunho, diminuo a visibilidade da camada e jogo outra por cima para refinar o traço ou vou direto pra lineart.

Rascunho de uma pin-up em tributo à Macross, projeto
tambem do ano passado, mas que ficou pela metade.
Aqui preferi usar cores diferentes pros personagens.
Foi melhor para enxergar as interações entre eles.

Desde que dei aula de Photoshop (sim, eu já fiz isso!) costumo dizer que não existe fórmula pra se trabalhar com ele. Assim como tudo na vida, cada pessoa tem o seu esquema. Tem gente que gosta de fazer rascunho com cinza claro no fundo, tem gente que usa um azul parecido com aquele dos grafites tradicionais, alguns preferem vermelho e já vi gente rascunhando até com lilás. Como no meio digital quase nada é definitivo, isso tudo fica a critério (e gosto) de cada um. Só uma coisa é certa como 2+2=4: nunca façam a lineart na mesma camada do rascunho! Já fiz isso várias e várias vezes e é frustrante...

Não há muito o que falar sobre rascunho. É um processo muito pessoal e diz respeito à expressão de cada um, então deixem a imaginação e o traço fluir através deles. É a partir do rascunho que vão nascer boas peças, por isso pratiquem bastante, rascunhem sem compromisso e verão como isso ajuda no desenvolvimento.

Por hoje chega. Nos vemos em breve!




Postagens relacionadas
  1. O início
  2. Pincéis
  3. Rascunho
  4. Lineart
  5. Cores - Soft Shading
  6. Cores - Cell Shading

6 comentários:

  1. To super feliz com as postagens frequentes!!! Tem meu total apoio pra continuar assim!!! Preciso aprimorar meus desenhos no meio digital... !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que o esforço está valendo a pena. Vou me organizar ao máximo pra que continue assim, pode deixar.
      E vamos praticar! Colocar as coisas pra fora da Caixola... só assim mesmo pro aprimoramento chegar. ^^

      Excluir
  2. Revelando seus truques.... hmmmm mto bom!

    Sobre fazer a lineart na mesma camada do rascunho, tenho uma dica pra resolver a "cagada". Mas claro que funciona melhor se a cor do rascunho for bem diferente: vai na aba Select>Color Range... e seleciona a cor da arte final com o conta gotas. Depois é só dar um Ctrl+C e colar numa nova camada. \o/

    E realmente, rascunho é algo pessoal e intransferível! É uma forma de você estruturar seu pensamento para que possa entendê-lo mais tarde em algum momento. Mas considero parte fundamental do desenho final.

    Massa... quero ver o próximo post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, essa coisa de selecionar por cor é mesmo uma mão na roda!

      Próximo post muita gente já "queimou a largada", como você mesma diz, mas pra alguns será novidade (acho). Aguarde cenas dos próximos episódios. Mwahahaha!

      Excluir
  3. Ficou bem interessante a maneira que vc faz esses rascunhos, eu comprei uma mesa recentemente e estou aprendendo a configurar os pinceis, eu particularmente por enquanto estou fazendo os rascunhos a lápis na mão mesmo e depois passo para o PC e finalizo, vou tentar esse seu jeito tbm e ver qual me adapto melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal! O negócio da mesa é que se você não praticar ela sempre vai parecer uma ferramenta muito distante do que você faz com lápis e papel. Eu mesma demorei muito tempo pra desenvolver esquemas que funcionassem pra mim. ^^

      Excluir