Sketchbook A6 e aquarela

sexta-feira, 22 de novembro de 2013


Dando um tempo nos ratinhos, hoje vou contar sobre minhas recentes experiências com aquarela.

Há mais ou menos duas semanas atrás, ganhei do meu amigo Bis um sketchbook da Canson no formato A6. O caderno é acabado com costura, super flexível e contém 24 folhas de gramatura 90g/m². Eu fiquei tão feliz, o caderno é tão legal, que fiquei pensando coisas como: “poxa, só posso desenhar coisas legais nesse caderno!”, ou  “preciso aproveitar todas as folhas e todos os espaços”, ou ainda “legal, vou poder fazer novas experiências usando duas páginas e ver o que sai, e blá blá!”.

Enfim, passou-se uma semana inteira sem que eu rabiscasse qualquer coisa no caderno e aquilo começou a me deixar com a mão coçando, até que decidi fazer algo, nem que fosse uma folha de identificação. E foi exatamente isso que fiz!

Começou assim: escolhi mais ou menos o espaço que ia usar pra desenhar, e decidi que ia colocar meu número de celular, pro caso de perder o caderno. Daí fiz uma colagem de um pedaço de folha de caderno na página do sketchbook, e no espaço que ia desenhar fiz uma composição entre desenho e tipografia. :) O desenho das letras não é de minha autoria. Eu copiei uma tipografia da internet ^^"



A princípio eu queria trabalhar essa página toda com nanquim, mas aí me deu uma nostalgia maluca e resolvi trabalhar tudo com aquarela. Bom, era a primeira página do caderno, então precisei tomar medidas de precaução pra não estragar tudo. Prendi o caderno na minha prancheta com fita crepe (o miolo e a capa também, pra que não ficasse me atrapalhando), depois isolei as outras páginas com uma folha de rascunho, que também prendi com fita crepe. Daí, sem dó nem piedade, taquei tinta aquarela no caderno! Primeiro um pouco de marrom pra dar um tom diferenciado no fundo, e depois de seco, comecei a fazer os contornos dos meus desenhos com caneta nanquim.



Fui intercalando o trabalho de uma coisa e outra, pra dar tempo de tudo secar. Quando terminei as jujubinhas saltitantes em cima, pintei a caneta nanquim embaixo, e só quando ela secou passei para o preenchimento das letras.



Depois pintei as jujubinhas, resolvi escurecer um pouco mais o fundo e voilá. Ficou assim.



Ter brincado com aquarela de novo pra esse projeto me deixou muito animada pra fazer outros desenhos. Esse do sketchbook eu fiz na quinta-feira (véspera do feriado) e acabou que voltei a pintar com aquarela na sexta, no sábado e também no domingo. Os resultados foram esses desenhos aí:




Todos foram feitos em papel reciclado de 75g/m².

Ainda tenho muito que aprender sobre aquarela, mas é uma técnica que me diverte tanto! Não me importo nem um pouco em passar algumas horas em um rascunho desse tamanhinho, porque é muito, muito gostoso! :)

Enfim, espero que tenham gostado e até a próxima!

8 comentários:

  1. Gostei muito de ver seus estudos com aquarela, Suco!
    A capa do sketchbook ficou muito bonita também. =)

    Sucesso, gata! o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadão, Nanika!
      Aquarela é muito divertido! <3

      Excluir
  2. Euu acho lindo aquarela, apesar dela não gosta muito de mim...mas um dia a gente se entende ...
    Eu gosto de envelhecer papel com café rsrs

    Ficou linda a capa!! e os desenhos tbm...seus ratinhos estão tão lindos *___*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Débora,
      envelhecer papel usando chá também é uma opção legal. Fica muito bonito e a variação de cores é maior, fora que o cheirinho fica tão bom... *suspira*

      Excluir
    2. Valeuzão, Débora!

      Já vi gente pintando com café, vinho, fica tudo muito bonito mesmo, mas eu fico com muito medo do que pode acontecer com o tempo, sabe? Mofo, oxidação, dar cheiro em tudo, estragar tudo, hehehe. Daí acabei usando só tinta mesmo...

      Excluir
  3. Joyce
    Os trabalhos com aquarela realmente estão bons, mas minha atenção vai para a capa do seu novo Sketchbook. LINDOOOOOO!

    Eu falei do sketchbook da Canson lá no blog, menina eu nem sabia que existia..rs Agora procuro um que seja específico para técnica molhada.
    Vamos fazer muitos registros neles, heim?!
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe! Obrigada, Silvia!
      Nos desenhos eu fui por uma solução mais próxima do que já costumo fazer com marcadores permanentes, lápis de cor e digitalmente, enquanto no sketchbook procurei uma experiência mais ampla. Valeu a pena! :)

      Depois vou procurar no seu blog sobre o sketchbook da Canson!
      Se você não encontrar bloco pra técnica molhada, acho que vale a pena você fazer também, Silvia. Comprar um bloco de folhas de aquarela, por exemplo, cortar e costurar. Deve dar pro gasto e tem um monde de tutorial de encadernação por aí a fora na internet! :D

      Abs!

      Excluir